Terça, 23 Junho 2020 02:03

A solidariedade do Papa Francisco tocou a Baixada Fluminense

Uma das regiões mais afetadas no Brasil pela pandemia da Covid-19, a Baixada Fluminense, no Estado do Rio de Janeiro, possui histórico de pobreza, violência e descaso do Poder Público, nos últimos dias pôde sentir a presença solidária do Papa Francisco.

A Região que é composta por 13 municípios (Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Itaguaí, Belford Roxo, São João de Meriti, Seropédica, Magé, Guapimirim, Nilópolis, Mesquita, Queimados, Paracambi e Japeri) que fazem parte de 4 dioceses do Regional Leste 1 – CNBB, tem na Diocese de Nova Iguaçu a Igreja Particular com a maior faixa territorial e, conseqüentemente, com a maior parte dos diversos problemas sociais e econômicos da Baixada Fluminense.

Nesta grave crise sanitária que estamos atravessando, a Diocese de Nova Iguaçu, precisou interromper a celebração pública das missas e celebrações, bem como suspender todas as atividades pastorais, mas, reforçou os projetos sociais já existentes como a Cáritas Diocesana, o Centro de Direitos Humanos, as Obras Sociais, os projetos das Paróquias e de fiéis de forma particular e ampliou sua missão caritativa para atender o grande aumento na procura por auxílio pelas famílias.

Somando forças a essas iniciativas, a Diocese recebeu o apoio financeiro de 10 mil reais do Papa Francisco, doado através da Nunciatura Apostólica no Brasil. Essa generosa oferta do Santo Padre foi totalmente utilizada na compra de cestas básicas e kits de higiene que já foram entregues para famílias dos bairros que estão entre os mais carentes do Estado do Rio Janeiro, foram eles: Shangri-lá e Vila Cláudia em Belford Roxo e Guandu e Bairro da Grama em Nova Iguaçu.

Dom Gilson Andrade, bispo de Nova Iguaçu, manifestou sua gratidão ao Papa Francisco, "nesse tempo em que a solidariedade é um caminho de esperança para tanta gente, somos gratos ao Papa Francisco e nos sentimos muito felizes por poder contar com sua ajuda valiosa. Ele é o pastor que tem despertado o mundo para que ninguém fique indiferente diante do sofrimento alheio. A Igreja está perto das pessoas não só geograficamente, mas compartilha com elas da vida concreta. Os padres têm testemunhado o aumento de tantos irmãos e irmãs necessitadas. O Santo Padre estendeu a mão e sua caridade trouxe alegria e esperança para as pessoas que foram contempladas com essa ajuda. Assim sentimos ainda mais forte a nossa comunhão e a nossa gratidão para com o Santo Padre. A sua caridade é estímulo para que nós continuemos encontrando caminhos para cuidar das pessoas neste tempo de incertezas e sofrimentos”.

Fonte: Vatican News - Notícia da Assessoria de Comunicação da Diocese de Nova Iguaçu-RJ

 

AGENDA CNBB

10 Jul

Em Brasília-DF.

11 Jul

Na sede do Regional Centro-Oeste da CNBB, em Goiânia.

© 2020 CNBB Centro-Oeste - Todos os direitos reservados

Rua 93, nº 139, Setor Sul, CEP 74.083-120 - Goiânia - GO - 62 3223-1854